Dia 12 e 13/02 - Trotsky – Peça para Televisores e não Televisores (Teatro + Oficina)

    0



Serviço:
*********
12 de fevereiro - Trotsky em Teatro de Calçada - 20h00 – Gratuito


13 de fevereiro   Oficina Produção audiovisual de resistência  Das 14h00 as 17h00 – Gratuito


13 de fevereiro Trotsky no Galpão 20h00 – Gratuito
Galpão Arthur Neto na Rua Fausta Duarte de Araújo, 23 – Jardim Santista - Mogi Das Cruzes
www.nucleozonaautonoma.wordpress.com

Trotsky – Peça para Televisores e não Televisores
*******************************************************
O Trotsky morreu!
Mas morrer aqui é outra coisa.
**********************************
Teatro, cinema e música dialogam em temporada de Trotsky no Galpão Arthur Netto
******************************************************************
Nos dias 12 e 13 de fevereiro o espetáculo que leva o nome do revolucionário russo Leon Trotsky, assassinado com uma picareta na cabeça, estará no Galpão Arthur Netto com uma encenação que flerta ao mesmo tempo com o cinema, o teatro e a música.
Mas o inimigo número um de Stalin é só um pretexto para o Núcleozonaautônoma. Aqui Trotsky é brasileiro, um revolucionário comunista na casa dos 30 anos que, encontrado morto, protagoniza uma investigação aos modos dos seriados norte-americanos. Quando este Trotsky precisa decidir entre se manter em um seriado assentado sobre o modelo norte americano ou ser um protagonista de aspirações revolucionárias, cria-se um choque, que pode ser resumido na pergunta da própria montagem: é possível estabelecer uma crítica contundente ao capitalismo estando-se tão imerso nele?
O espetáculo “Trotsky – Peça Para Televisores e Não Televisores” tem a trilha executada ao vivo por um trio de improvisação instrumental – TRIOTSKY – e contracena com a exibição de um filme produzido pelo próprio grupo em parceria coma casadalapa e a Tela Suja Filmes durante todo o espetáculo.
A apresentação em Mogi das Cruzes da início à circulação pelo Edital Proac de Circulação da Secretaria de Estado da Cultura depois de estreia em 2015 no SESC Santo André - cidade sede do Núcleozonaautônoma -, temporada em São Paulo, na Sede Luz do Faroeste e de circulação na região metropolitana e periferia de São Paulo pelo PROAC Artes Integradas.
A novidade desta circulação é a que as duas performances não serão as mesmas. No dia 12 o grupo faz o Teatro de Calçada, apresentando o espetáculo em frente ao Galpão, transformando calçada em palco, no dia 13 invade o espaço do Galpão Arthur Netto com teatro, cinema e música.
Além disso o grupo ira promover no dia 13, às 14h00, a oficina produção audiovisual de resistência com o cineasta André Okuma.

Sobre a oficina:
*****************
produção audiovisual de resistência_
A oficina busca propor através da prática, uma articulação das possibilidades de produção de baixo custo a uma estética de resistência, adaptando a técnica à realidade de produção, propondo novas formas de se pensar o audiovisual, buscando sempre uma reflexão crítica relacionada com seu meio, tornando assim sua produção um instrumento prático e eficaz de construção de conhecimento e cidadania. Orientador: André Okuma.

Sobre o espetáculo
*********************
Protagonista de um seriado policial norte-americano, Trotsky, um revolucionário comunista na casa dos 30 anos, é encontrado morto. Apesar de todos os membros de sua família serem suspeitos, verifica-se que a morte é de fato fruto de um suicídio. Contudo, após alguns anos, uma arma é descoberta próximo ao local de sua morte, e a investigação é reaberta. Os investigadores repassam novamente as histórias narradas pelos envolvidos e tenta-se mapear quais foram os motivos que levaram toda a família a tão triste acontecimento. Mas, para além de encontrar os culpados, o propósito da história é refletir sobre a dialética da utopia comunista versus a sedimentação naturalizada do capitalismo nos suportes de representações de uma sociedade.

Powered by Blogger .